Atmofrase

Atmofrase - O sucesso do treino está na motivação, por isso, faça uma atividade que lhe dê prazer!

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Exercícios em Família

Praticar atividades físicas regularmente faz muito bem, não só para o corpo, mas também para a mente. Todos os movimentos que promovem qualidade de vida geram benefícios tanto nos aspectos físicos em relação a controle do peso, ganho de massa muscular e aumento da flexibilidade, como nos aspectos mentais, melhorando a qualidade do sono, reduzindo o estado de ansiedade e aumentando a auto-estima. Porém esses ganhos já são bastante descritos e percebidos pelos praticantes de atividade física. O grande desafio atual é transformar a teoria em ação e inserir este hábito no dia-a-dia de quem ainda não conseguiu vencer as barreiras do tempo por excesso de tarefas, extensas jornadas de trabalho, compromissos sociais e atenção à família, argumentos descritos na literatura e ouvidos na prática clinica que impossibilitam a realização de atividades físicas regulares.
Uma forma agradável e que pode ser uma grande oportunidade para a prática regular de atividades físicas é compartilhar este hábito, fazendo programações que incluam toda a família. Realize caminhadas no parque ou ande de bicicleta. Se o filho for muito pequeno leve-o no carrinho enquanto se exercita ou coloque-o numa cadeirinha para aproveitar o passeio de bike, incentivando a prática de atividade física desde a infância.
Outra alternativa interessante é resgatar as brincadeiras esquecidas com o tempo como jogar bola, pega-pega, pular corda, esconde-esconde que certamente proporcionam companheirismo e divertimento entre pais, filhos, irmãos, esposas e maridos.
E acima de tudo vale lembrar que pais ativos são exemplos para os filhos que crescerão com hábitos de vida mais saudáveis e conseqüentemente se tornarão adultos ativos também.
                                                                      

                                                                                              Felipe Gambetta Carmona

 

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Atividade Física e Obesidade-

 

Há uma epidemia de sobrepeso e obesidade em evolução em todo o mundo, e poucos países escapam desse quadro. O sobrepeso e a obesidade estão relacionados com o aumento do risco para uma série de doenças, destacando-se principalmente as cardiovasculares, o diabetes e a Síndrome metabólica.
O sobrepeso e a obesidade ocorrem devido a um desequilíbrio entre a quantidade de calorias ingeridas e o gasto energético com atividade física. A oferta de calorias na forma de carboidratos altamente industrializados é alta e barata, quando, por outro lado, as facilidades da vida moderna, assim com as novas formas de trabalho, estimulam a inatividade física. Por essa razão, a atividade física é um fator crítico para se determinar se um indivíduo será capaz de manter um peso sadio, poderá perder o excesso de peso ou ainda, manter o peso reduzido com sucesso. A quantidade de atividade física necessária para essas ações é variável de indivíduo para indivíduo.
A combinação de uma dieta hipocalórica e atividade física é o método mais efetivo para a perda de peso. Infelizmente, somente uma minoria da população que tenta diminuir o peso utiliza essa estratégia. A manutenção da prática de atividade física é um dos problemas encontrados nesse caminho e cerca da metade dos adultos que iniciam um programa de atividade física o interrompem no sexto mês.
Outro ponto conhecido é o crescimento da prevalência da obesidade infantil e a dificuldade da sua abordagem, visto que este fator está relacionado com mudanças dos hábitos de vida e a disponibilidade dos pais, além da dificuldade de compreensão da criança sobre os malefícios da obesidade. Nesse contexto, a atividade física se mostra um excelente expediente para reverter o processo de obesidade, já que o caráter lúdico também é acompanhado de satisfação; sendo esta uma importante estratégia para introduzir a atividade física na vida futura de uma pessoa.
Há necessidade de uma abordagem enfática de atividade física para o controle da obesidade pelas seguintes razões:
• Muitos especialistas concordam que as mudanças de comportamento relativas ao consumo de alimentos são difíceis por causa de hábitos culturais, condições socioeconômicas e ambientais, além das relações emocionais com os alimentos.
• Enquanto o bem-estar ou uma condição saudável podem ser oferecidos pela dieta balanceada, a perda de peso é mais facilmente atingida com níveis adequados de atividade física.
• As evidências mostram que enquanto o nível de atividade física aumenta, o sobrepeso e a obesidade diminuem.
• A combinação de dieta e exercício físico é superior a somente a dieta no tratamento da obesidade infantil.
• Um obeso ativo é mais sadio do que um eutrófico sedentário.
Razões para a necessidade de enfatizar atividade física para os jovens:
• A atividade física previne a instalação do sobrepeso e da obesidade e é mais eficaz em reverter sua progressão.
• A participação em esportes e em atividade física aumenta a confiança e a auto-estima que são inversamente relacionadas com o sobrepeso e a obesidade.
• Sob a perspectiva da saúde pública, atividade física e a obesidade em jovens representam um desafio mais crítico do que em adultos.
A atividade física quando feita com uma duração inferior a 150 minutos semanais tem um efeito mínimo na perda de peso. Quando praticada acima de 150 minutos/semana os resultados são menores (até 2 a 3kg); com 225 a 420 minutos/semana os resultados são melhores, variando de 5 a 7,5kg. Assim, muitos autores e colégios sugerem aproximadamente 60 minutos de atividade física na maioria dos dias da semana.
Por fim, estudos recentes indicam que atividade física de intensidade moderada a vigorosa, de 150 a 200 minutos por semana, de uma energia equivalente a 1.200-2.000 calorias, será suficiente para prevenir o ganho de peso.

Márcio Marega

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE TENDINITE


Tendinite é um processo inflamatório que afeta o tendão e que surge usualmente através do excesso de repetições de um mesmo movimento. Pode ser desencadeada nas atividades esportivas ou no trabalho. Esta condição afeta pessoas que dispendem muito tempo realizando uma mesma tarefa.
Os tendões são tecidos fibrosos, densos e resistentes, através dos quais os músculos se prendem aos ossos, permitindo a realização do movimento articular. O sufixo "ite" no vocabulário médico, geralmente, está associado à existência de inflamação. As causas das Tendinites são variadas e podem estar associadas à presença de muitas condições ou doenças, incluindo:
  • Traumas mecânicos
  • Infecções
  • Doenças reumatológicas
  • Doenças do sistema imunológico
  • Distúrbios metabólicos
  • Iatrogenia    
  • Processos degenerativos das articulações
  • Neuropatias que induzam à alterações musculares
A determinação da causa é um trabalho extenso que pode demandar longo período de investigação. Geralmente nas atividades esportivas está relacionada ao erro na execução do gesto esportivo ou pelo uso inadequado de equipamentos esportivos (ex. raquete de tênis), além das mudanças de volume e/ou intensidade nos treinos.
A sintomatologia das tendinites pode ser bastante variada, incluindo dor e edema (inchaço) de intensidade variável, bem como diferentes graus de dificuldade de movimento e diminuição de força muscular. Em alguns casos pode apresentar alteração de sensibilidade na região acometida e quadro de dor  exacerbada durante a noite.
O diagnóstico é clínico (pelo exame médico-semiológico), corroborado por exames subsidiários como raios-X, ultra-sonografias, ressonâncias magnéticas e provas laboratoriais. O diagnóstico preciso somente será obtido com o exame anatomopatológico do tendão. Nenhum dos exames subsidiários existentes é perfeito para a caracterização de tendinites.
As tendinites mais comuns no meio esportivo estão relacionadas as articulações do ombros, cotovelos, joelhos e tornozelos, porém depende muito da atividade fisica praticada. No trabalho o punho é a região mais acomentida, por causa da utilização excessiva do computador.
O tratamento requer repouso da articulação envolvida, uso de gelo para melhora da dor e da inflamação, alongamentos da musculatura envolvida, reforço e reeducação muscular após melhora dos sintomas. O tratamento medicamentoso também pode ser um aliado, porém sempre sob a orientação de um médico especialista.
A atividade física é a principal aliada à prevenção das tendinites, desde que realizada de forma correta, principalmente com a supervisão e orientação de um profissional. Exercícios de alongamento combinados a um programa gradativo de fortalecimento muscular diminuem a tensão sofrida pelos tendões diminuindo a probabilidade de inflamação do tendão.

Felipe Gambetta

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Como anda sua coluna?


Preserve sua coluna Vertebral

Você já se fez esta pergunta? Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 80% das pessoas no mundo já tiveram ou terão algum tipo de dor na coluna ao longo da sua vida. Em um primeiro momento este número parece um tanto assustador, mas vamos a algumas perguntas: Quanto tempo do seu dia você reserva para realizar exercícios de alongamento? Quantos dias da sua semana você reserva para realizar alguma atividade física mesmo que seja no seu momento de lazer? Você se alimenta bem? E sua noite de sono é tranqüila?
Estas respostas podem justificar a constatação da OMS. Com os dias cada vez mais “curtos” e com mais tarefas a serem feitas, muitas vezes não nos damos conta de que nosso corpo também precisa de atenção.
Porém o que pode ser feito quando as dores aparecem?
Geralmente as dores lombares, na região mais baixa da coluna, são as mais freqüentes e causadas em geral por hábitos inadequados, como por exemplo: ficar muito tempo na mesma posição (seja em pé ou sentado), usar salto alto e principalmente pelo uso inadequado da coluna como pegar um peso do chão sem dobrar os joelhos, além do sobrepeso que aumenta a carga na região lombar.

As dores na região cervical, do pescoço, também são muito freqüentes e geralmente causadas por tensão muscular e por hábitos posturais inadequados, principalmente no ambiente de trabalho.
Pois bem, mais isto todo mundo já sabe, agora o que pode ser feito para que estas dores não interfiram no nosso dia-dia?
A coluna é formada por vértebras, que possuem o aspecto de blocos, e são empilhadas umas sobre as outras. Entre cada um destes “blocos” existem os discos intervertebrais que funcionam como amortecedores, além de garantirem uma boa estabilidade anatômica para a coluna. Estabilidade que é fundamental para os movimentos da coluna e para o nosso dia-dia.
Além do disco intervertebral ainda existem pelo menos dois outros estabilizadores da coluna, os ligamentos e os músculos que tem fundamental importância para a eliminação e prevenção das dores nas costas. 
Os músculos são o que chamamos de estabilizadores dinâmicos da coluna e precisam estar em boas condições de força e flexibilidade para que a coluna fique estável. Uma das principais causas de dores nas costas esta relacionada ao desequilíbrio muscular que em geral está tensionado e encurtado nos músculos posteriores e fraco nos músculos anteriores da coluna.
É claro que todas as dores do sistema músculo esquelético devem ser avaliadas por um ortopedista, porém o equilíbrio entre os músculos anteriores e posteriores da coluna podem reduzir e muito o aparecimento de dores nas costas.
O Fundamental é que você consiga reservar um tempo do seu dia para a sua coluna, através da prática de uma atividade física regular, exercícios de alongamento, controle do peso e de forma geral hábitos saudáveis.
Pode ter certeza que sua coluna agradece... 

Felipe Gambetta

terça-feira, 20 de novembro de 2012

EXERCICIO VIRTUAL


 
Lembro-me, como se fosse há poucos dias, que ficava imaginando como seria interessante ser o bonequinho do vídeo game e achava que este dia talvez nunca chegasse ou se chegasse, levaria muito tempo, no mesmo momento em que existissem carros voadores. Pois bem, os carros voadores ainda podem demorar um pouco, mas hoje graças à tecnologia, tão criticada pelos profissionais da saúde que leva as pessoas a ficarem cada vez mais sentadas em frente ao computador, podemos nos imaginar como os bonecos do vídeo game, ou melhor, podemos ser os bonecos do vídeo game.
Com equipamentos cada vez mais modernos os computadores hoje, nos proporcionam a possibilidade de controlar o nosso bonequinho através dos nossos movimentos corporais. Quem diria, é a tecnologia a favor dos movimentos e da atividade física.
Através dos aparelhos hoje disponíveis podemos simular qualquer tipo de atividade física, desde uma aula de pilates como uma descida de snowboard, entre as montanhas geladas do hemisfério norte. É claro que nada, ainda, substituirá a sensação do vento no rosto de quando praticamos uma corrida, mas estes equipamentos servem como uma ótima alternativa para aqueles que enfrentam algumas barreiras para a prática da atividade física, como a falta de tempo. Você pode praticar uma aula de dança dentro de casa, quando o seu horário permitir e logo em seguida sentar-se a mesa para o jantar, sem trânsito, com segurança e a cada dia com uma opção de atividade diferente.
Além da função de promover uma vida mais ativa e saudável, estes equipamentos, também tem sido utilizados freqüentemente na reabilitação. Por ser uma opção lúdica, além de proporcionar movimentos e cargas que podem ser controlados, simular movimentos, que por vezes estão limitados nos pacientes, esta tem sido uma ferramenta muito útil nas sessões de fisioterapia dos principais centros de reabilitação.
Mesmo com todas estas facilidades devemos lembrar que a regularidade do exercício é fundamental para que você consiga alcançar benefícios a saúde e alguns cuidados devem ser respeitados como utilizar uma roupa confortável e garantir que o espaço onde será realizada a atividade esteja livre de objetos (tapetes, mesinhas, etc.) e ai é só diversão.
                                                                      
                                                                                                          Felipe Gambetta

O EXERCÍCIO FÍSICO NA MELHOR IDADE


 
   
             
            O exercício físico é responsável pela prevenção e tratamento de doenças crônicas como diabetes, hipertensão, cardiopatias entre outras patologias que são muito comuns nos idosos.
            Por se tratarem de doenças, com conseqüências em longo prazo, geralmente o diagnóstico acontece quando as pessoas entram na faixa etária que caracterizamos como “melhor idade”.
Outros problemas, não menos importantes, que acometem esta faixa etária são os riscos de quedas, principalmente pelo aumento de osteoporose, fraqueza muscular, artrites, artroses, entre outras alterações do sistema osteoarticular.
            Isso não faz do idoso um grupo impossibilitado de praticar atividade física, pelo contrário, é exatamente nesta idade que não podemos deixar esta situação ou este benefício de lado.
            Exercícios aeróbios melhoram a função cardiorrespiratória , controlam a pressão arterial, a obesidade, colesterol, glicemia, entre outros fatores de riscos que possuem papel direto em doenças cardiovasculares e que podem levar uma pessoa ao infarto, por exemplo.
            Em relação ao sistema locomotor, o fortalecimento muscular e o treinamento de flexibilidade também desempenham papel fundamental para a qualidade de vida nesta  fase. Com a musculatura fortalecida há uma proteção articular que diminui a sobrecarga da mesma, reduzindo de forma considerável o risco de queda e juntamente com exercícios de flexibilidade irão aumentar a mobilidade articular, trazendo benefícios à funcionalidade deste idoso, como por exemplo no momento de subir escadas ou abaixar para amarrar os cadarços do sapato.
            Diminuir o processo de perda de massa óssea, que acontece de forma natural durante o processo de envelhecimento, tem como principal benefício reduzir o risco de fraturas e conseqüentemente de quedas. Sem contar nas melhorias relacionadas à parte cognitiva, aumento das relações interpessoais e momentos de lazer que são as principais causas que levam esta população a praticar atividade física de forma regular.
            E será que a recomendação se diferencia muito em relação às outras faixas etárias?
            Pelo contrário. Como em toda recomendação, deve ser ajustada e escolhida de acordo com as características e objetivos pessoais de cada idoso, mas com alguns cuidados e atenção na intensidade, duração e carga dos exercícios. a recomendação também é representada pelos 150 minutos semanais de atividades moderadas de predominância aeróbia e, de preferência, incluir exercícios físicos resistidos de 2 a 3 vezes por semana, além de alongamentos para otimizar os ganhos acima citados.
            Por isso, se você está chegando nesta idade, não se intimide, não deixe de fazer suas atividades físicas! Caso não tenha esse hábito incorporado em sua rotina é uma boa oportunidade para iniciá-lo!
                                                                                   Carla Giuliano de Sá Pinto

Quais as principais barreiras para a prática de atividades físicas?

           
Existem vários obstáculos que nos impedem de praticar atividades físicas, especialmente quando temos muita responsabilidade no trabalho e ocupamos cargos de chefia. São algumas destas barreiras: não ter tempo para a família, uso frequente de roupas sociais, reuniões com desgaste mental e emocional, viagens de trabalho. Para transpor estas barreiras, seguem algumas dicas que conciliam uma rotina atribulada e exercícios físicos:
- Use as escadas em lugar do elevador;
- Estacione o carro um pouco mais longe do seu destino. Caso tenha motorista, peça a ele estacionar o carro mais afastado, e diga ao seu segurança para te acompanhar;
- Evite ficar muito tempo sentado: atenda ao telefone andando;
- Quando sair com a sua família, planeje uma agenda que inclua atividades de movimento;
- Dance com alguém ou mesmo sozinho;
- Faça exercícios de alongamento que podem ser realizados no próprio posto de trabalho.
            Ter disciplina, paciência, planejamento estratégico, gerenciar equipes, além de possuir habilidades emocionais fazem parte da rotina de trabalho de muitos indivíduos, principalmente dos executivos. Algumas atividades podem ajudar a enfrentar os problemas diários, e caso sejam feitos com disciplina e atenção, os efeitos serão bastante benéficos:
1)  Ao acordar, espreguice e estique bem o corpo. Dê bom dia à vida. A gratidão é um dos sentimentos que mais renova a energia interior.
2) Faça do seu banho um momento de terapia. Usufrua os poderes da água de nutrição e de renovação.
3) Quando puder, escolha uma roupa que você goste. Aprecie estar bem.
4) Tome um café da manha saudável. Sente-se para a sua mais importante refeição. Curta e saboreie com prazer este momento. Não podemos esquecer que Somos aquilo que comemos”. A alimentação equilibrada é muito importante para a manutenção de nossa qualidade de vida.
5) Use o percurso do seu trabalho para programar o seu dia, pensar coisas positivas. Ouça músicas relaxantes no carro. Se houver congestionamento, alongue. Não reclame, pois elas diminuem a energia.
6) Ao chegar no trabalho, cumprimente as pessoas, olhando nos olhos, falando o nome de cada uma. Programe o seu dia. Organize o seu trabalho. Defina prioridades.
7) Estabeleça durante o dia “pausas ativas” para recuperar ou manter a energia. Respire, levante, beba água, leia uma mensagem, fale com alguém alto-astral, faça algumas posturas de alongamento.
8) Realize ao menos 30 minutos contínuo ou intervalado de atividades físicas na maioria dos dias da semana. Acumule movimento!
9. No final do dia, agradeça as realizações e procure ser melhor no novo despertar.
Adapte este ritual ao seu estilo. Acrescente atitudes.

Fontes:
Marcio Marega - Educador físico e Fisioterapeuta.
Carla Giuliano de Sá Pinto – Educadora Física.
Carolina Vicaria Rodrigues Daurea – Fisioterapeuta.
Felipe Gambetta Carmona – Fisioterapeuta.
 
 

Benefícios gerais da Atividade Física


Bem estar!!!
Todos os indivíduos deveriam praticar regularmente algum tipo de atividade física com a finalidade de melhorar sua condição de saúde e prevenir muitos desfechos desfavoráveis de diversas doenças. O sedentarismo é, atualmente, epidêmico e responsável por uma grande quantidade de mortes em todo o mundo. Relacionada ao sedentarismo também há uma epidemia de condições crônicas que afeta as populações de países desenvolvidos e em desenvolvimento, constituindo-se num enorme desafio preventivo e significando uma grande carga financeira para os países em desenvolvimento. A prevalência do sedentarismo é maior do que a das condições crônicas. A atividade física possui papel importante na prevenção das mesmas.
Os benefícios da atividade física podem ser observados não só em indivíduos com condições crônicas ou sob risco de desenvolver as mesmas, mas também em indivíduos sadios.
Desde que os benefícios da atividade física comecem a ser atingidos, quantidades maiores da mesma geram melhorias ainda mais significantes.
Os benefícios da atividade física são, em geral, independentes do peso corporal. Adultos de todos os pesos e biotipos consolidam sua saúde sendo ativos.
Os benefícios são maiores do que os riscos de lesões ou de ataque cardíaco, preocupação de muitas pessoas e que dificulta a adoção de atividade física.
A atividade física reduz a prevalência de morte prematura, resistência à insulina, dislipidemia, diabetes, alguns tipos de câncer, osteoporose, incidência de doenças cardiovasculares, doenças cerebrovascular, lesões cardíacas, ataques cardíacos e a prevalência de depressão.
Como melhorias que a atividade física possibilita, podemos citar na competência cardiorespiratória, a capacidade aeróbica, a força muscular e a resistência física; na capacidade funcional, a habilidade de realizar as atividades físicas de rotina; a  saúde mental e a atividade cognitiva.
            É importante sempre lembrar que:
- Fazer pouca atividade física é sempre melhor do que não fazer atividade física; alguma atividade física é sempre melhor do que nenhuma;
- o efeito crescente da atividade física – no que diz respeito a intensidade, freqüência e duração – também se faz em relação aos seus benefícios para a saúde;
- tanto atividade aeróbica quanto o fortalecimento muscular são benéficos e sinérgicos;
- benefícios são verificados em todas as faixas etárias, crianças e adolescentes, jovens e adultos de meia idade, seniores e idosos, assim como em todos os grupos étnicos, raciais estudados e pessoas com necessidades especiais; incapacidades;
- os benefícios da atividade física em muito sobrepujam a possibilidade de ocorrências adversas;
Marcio Marega

Dor no trabalho: como evitá-las?


Previna-se
Nos dias de hoje, com o aumento dos recursos tecnológicos, que nos ajudam muito em nosso dia-dia, e com cada vez mais demanda no trabalho, muitas vezes fazemos diversas tarefas ao mesmo tempo. Aliado a isso você já parou para pensar quanto tempo você passa sentado em um dia? Com certeza muito mais do que o ideal. Não que exista um tempo certo para ficarmos sentados, porém quanto mais sentados ficamos ao longo de um dia, maiores são as possibilidades de desenvolvermos algum tipo de dor ou desconforto, principalmente relacionado ao trabalho que em muitas vezes alia ao fato de estarmos sentados por muito tempo à questão do estresse e das responsabilidades o que acaba por levar o aumento das tensões musculares, que por sua vez se não foram minimizadas podem trazer dor e muito desconforto.
E porque ficar sentado causa tanto desconforto?
A posição sentada leva ao encurtamento dos músculos posteriores do nosso corpo, principalmente os músculos dos membros inferiores e da coluna lombar, portanto quanto mais tempo sentados maior o encurtamento.
O encurtamento muscular além de levar a dor no músculo também aumenta a sobrecarga nas articulações e pode dificultar a circulação, o que no médio prazo pode provocar desordens anatômicas e biomecânicas, comprometendo a postura e gerando dor de forma constante.
Além das dores lombares e nos membros inferiores a posição sentada também pode gerar o aumento da tensão muscular dos músculos cervicais que leva a dor local, dor de cabeça e muitas vezes geram a sensação de formigamento e falta de força nos membros superiores, por causa da compressão dos nervos cervicais.
Veja algumas dicas de como prevenir as dores relacionadas ao trabalho:
- Antes de qualquer coisa pratique atividades físicas regulares: escolha a atividade que lhe proporcione mais prazer. As atividades físicas melhoram a flexibilidade, relaxam a musculatura, melhora o condicionamento físico que lhe proporcionará uma sensação de bem-estar, o que pode melhorar até o seu rendimento no trabalho.
- Evite passar muito tempo sentado: programe ao longo do seu dia pausas no trabalho, mesmo que pequenas (cerca de 1 minuto), procure caminhar alguns passos para tomar água ou buscar um documento na impressora (evite utilizar a impressora na sua mesa de trabalho, estas pausas proporcionarão a melhora da circulação dos membros inferiores e evitarão encurtamentos musculares importantes, além de “arejar” os pensamentos.
- Participe das aulas de ginástica laboral: exercícios de alongamento e relaxamento quando realizados de forma sistemática melhoram a flexibilidade, reduzem a possibilidade de tensões musculares e diminuem a dor.
- Trabalhe com alegria...
Porém a qualquer dor persistente e que não melhore com as atividades propostas procure seu médico.
Felipe Gambetta

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O poder da caminhada!!!

O Poder da caminhada!!!

O comportamento sedentário foi identificado como uma das principais causas evitáveis de morte, havendo uma relação linear inversa entre a quantidade de atividade física e a mortalidade por todas as causas. A "American Heart Association", o "US Surgeon General", o "Centers for Disease Control and Prevention (CDC), e o "American College of Sports Medicine" recomendam, pelo menos, 30 minutos por dia de atividade física, com mínimo de intensidade moderada, na maioria, senão em todos os dias da semana.
Ser fisicamente ativo é uma das atitudes mais importantes que os seres humanos de todas as idades podem tomar para melhorar a saúde. Atividade física é considerada como qualquer movimento que resulte de contrações musculares voluntárias e que leve a um gasto energético acima do basal. Uma importante e comum forma de atividade física é caminhar.Evidências relevantes mostram que um programa de caminhadas vigorosas provê vários benefícios tanto para a saúde em geral como cardiovascular em adultos, em adultos mais idosos, incluindo risco menor de mortalidade por todas as causas, de doença cardiovascular e de diabetes tipo 2. Há evidências que indicam que caminhar a uma velocidade maior está associado com maiores benefícios do que a uma velocidade menor. Evidências importantes demonstram que episódios freqüentes de caminhadas vigorosas melhoram a saúde cardiorespiratória e metabólica, especialmente em pessoas que realizam regularmente pouca atividade física. Evidências limitadas e moderadas indicam que caminhar ajuda a manter a densidade óssea e reduzir o risco de fraturas, especialmente em mulheres, e auxilia a manter a saúde articular e a habilidade ou competência funcional em adultos e em idosos.Lembramos apenas que, fazer pouca atividade física é sempre melhor do que não fazer atividade física.

Márcio Marega
 

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Vamos contar os passos?

Contabilze seus passos!!!

A cada dia somos surpreendidos com os avanços e com as novidades que a tecnologia nos proporciona, tornando o nosso dia-dia cada vez mais fácil. Porém esta facilidade também pode se tornar uma vilã para a nossa saúde, pois quanto maior é o avanço tecnológico, menor é o número de pessoas que praticam alguma atividade física de forma regular.
Então o que você acha de aliar a tecnologia à saúde?
Hoje são diversos os tipos de produtos que aliam estes dois fatores como relógios com GPS, sistemas integrados entre o tênis e seu computador, videogames que simulam movimentos, etc...
Mas vamos falar de um outro equipamento simples e barato que pode nos ajudar muito quando o assunto é saúde. Você já ouviu falar sobre o pedômetro?
O pedômetro é um equipamento portátil que conta o número de passos que uma pessoa faz por dia. Funciona com um sistema pendular que conta os passos através da oscilação dos quadris. Seu aspecto é similar aos antigos BIPS e devem ser utilizados na cintura, presos ao cinto ou a sua roupa.
Uma das vantagens do pedômetro é a possibilidade de visualização do número de passos ao longo do dia o que estimula e faz com que a pessoa monitore sua evolução.
Segundo a Organização Mundial de Saúde recomenda-se para uma vida saudável a realização de 10.000 passos por dia, o que representa uma redução de 34 % dos riscos cardiovasculares e 58% do risco de desenvolver diabetes. Acumulando 10.000 passos por dia, em 64 dias, saindo de São Paulo você chegaria ao Rio de Janeiro!
Porém você não precisa começar com objetivos tão grandes. O ideal é que você faça a cada dia mais passos que nos dias anteriores, aumentando de forma gradativa  e consistente o seu número de passos total no dia. Caminhar até uma padaria que fica à 1,5 km de sua casa, por exemplo, já faria você acumular 2.000 passos! 
DICAS:
- Crie uma planilha para controlar seu número de passos diários, isso irá estimulá-lo a aumentar seus passos a cada dia.
- Elabore um plano de metas para que a cada conquista você se sinta mais estimulado.
- Procure metas atingíveis;
- Evite o elevador e use as escadas;
- Passeie com seu cachorro;
- Programe visitas aos parques, museus, etc;
- Estacione o carro o mais longe possível do seu destino;
- Faça seus deslocamentos à pé;
- Ao falar no telefone celular procure caminhar, mesmo que no seu ambiente de trabalho;
- Coloque sua impressora o mais longe possível do seu posto de trabalho;
- Tome muita água durante seu dia-dia e procure uma estação de água longe do seu posto de trabalho;
 Boa sorte e muitos passos.  

Felipe Gambetta

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Musculação e obesidade- é possível perder peso “malhando”?



Previna-se!!!
 
           A cada dia que passa observa-se um aumento de pessoas obesas e sedentárias. Em São Paulo, a prevalência de obesos fica em torno de 18%, e a cada 2 minutos morre uma pessoa por motivos relacionados ao sedentarismo.
Como sabemos, o ganho de peso ocorre devido a um desequilíbrio entre a quantidade de calorias que ingerimos e o gasto calórico que temos durante o dia, englobando o gasto metabólico (aquele gasto que o organismo gera para manter as funções vitais) e o gasto que temos quando fazemos uma atividade física. Por este motivo que a qualidade da alimentação e a prática regular de atividades físicas estão diretamente relacionadas com a obesidade.
Além da obesidade, a atividade física traz benefícios que incluem menor prevalência de mortalidade por todas as causas, de doença cardiovascular, hipertensão, acidente vascular encefálico, diabetes tipo 2, câncer de colo e de mama. Alguns destes benefícios parecem ser independentes da perda de peso, enquanto em alguns casos a perda de peso em conjunto com o aumento da atividade física produz benefícios ainda maiores.
            Porém, muitas pessoas acreditam que só é possível perder peso em atividades aeróbias como caminhadas e corridas, e que a musculação é somente indicada para aqueles que chamamos de “ratos de academia”, que são caracterizados por pessoas jovens que passam 7 dias por semana em uma sala de musculação para o ganho de hipertrofia. E não é essa a realidade.
            Importante apontar que em uma dieta isolada para perda de peso, 25% do peso perdido corresponde à perda de massa muscular, e a diminuição dessas perdas só é possível quando a dieta é associada ao exercício, e menores perdas quando tais exercícios são característicos de resistência (a musculação).
            Mitos e lendas estão relacionados ao treinamento resistido, e a frase que mais ouvimos em uma sala de musculação de uma pessoa que entrou para perder peso fazendo musculação é “Professor, mas eu ganhei peso”. Calma! Este peso ganho poder estar relacionado ao ganho de massa muscular, o que mostra que seu organismo está substituindo a massa de gordura corporal por massa muscular. Os resultados efetivamente em uma balança só são possíveis de serem observados cronicamente ou através de avaliação da composição corporal.
Levando em consideração o gasto calórico, a musculação por ser um exercício de alta intensidade já leva a um gasto calórico elevado, mas seu benefício em relação à perda de peso está principalmente relacionado ao ganho de massa muscular, que elevará o gasto calórico metabólico, já que os músculos correspondem a um dos principais tecidos e que consomem mais energia, ajudando também na redução do que chamamos de “gordura localizada”.
Então, se você gosta de musculação e precisa perder peso, vá frente! 
Carla Giuliano

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O Especialista- Novembro


Excelente Profissional- Especilaista
 
André Dias da Silva Martins 
 
Profissional de altíssimo nível com muita experiência como Personal Trainer (atuando em Florinópolis- Academia Scherer) e preparação física esportiva voltada para o futebol, hoje também atua como captador de talentos para grandes clubes de futebol profissional.André prima pela idoneidade em seus projetos.Profissional de caráter, como poucos encontramos no mercado. Atmosfera Esportes agradece a oportunidade de contar com um parceiro de tanta qualidade. Obrigado André por participar de nosso projeto e de agregar tanto para nossa profissão. 

Formação
Licenciatura plena e bacharelado em educação física, pelas faculdades integradas e técnicas desportivas de Guarulhos.

Cursos Extra-Curriculares
Clinica prática de musculação: uma abordagem biomecânica.
A importância da preparação física nas categorias de base.
Personal trainer e condicionamento físico.
X Meeting Sports e Fitness: Musculação – análise e montagem de treinamento Fpolis. 

 



Trajetória Profissional



Janeiro/11 até o presente-Boleiro em Foco Consultoria Esportiva
Observador Técnico
 
Março/2006 até o presente – Academia Fernando Scherer  
Professor de Musculação e Personal Trainer
 
Dezembro/2005 até julho/2006
Costão do Santinho Resort & Spa
Esporte e Lazer
 
Fevereiro/02 até dezembro/05
Externato Pluma Dourada
Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental
 
Janeiro/01 até dezembro/05
Omini Sport Center
Professor de Musculação e Personal Trainer
 
Março/00 até dezembro/05
Vigor Esporte Clube
Treinador
 
 
 
Julho/98 á janeiro/01
Clube de Campo Associação Atlética Guapira
Preparador Físico – Futsa
 
Julho/96  
Jogos Regionais de Pindamonhangaba Seleção de Futebol da Cidade de Guarulhos
Preparador Físico – Futebol Campo
 
Abril/95 á abril/97
Associação Desportiva Guarulhos
Preparador Físico – Futebol de Campo
 
Março/95 á dezembro/98
Academia Life Sport
Professor de Natação e Musculação

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

"Subir escadas ao menos sete minutos por dia protege seu coração".

Evite os elevadores, vá de escada!
 
Usar as escadas é uma das formas mais econômicas e naturais de se fazer exercício sem ir à academia. Mesmo que no início exija um pouco de esforço, depois de algum tempo a "ginástica casual" começa a ser prazerosa, melhorando a saúde dos ossos, do coração e do corpo em geral.
Além das vantagens para a saúde, a escada queima gordura. Segundo um estudo feito nos Estados Unidos em 1997, gastamos cerca de 0,15 caloria para subir um degrau. Para um lance com 20 degraus, você consome 3 calorias. Contando que 1 minuto é tempo mais do que suficiente para você subir dois lances de escada, em 30 minutos dá para você queimar 180 calorias, 60 a mais do que uma caminhada rápida. Já a descida é menos exigente: em 30 minutos, são consumidas 60 calorias (0,05 caloria por degrau).
Marcio Marega

ESTRATÉGIAS PARA AUMENTAR A ATIVIDADE FÍSICA


Livre para se movimentar
A atividade física sempre foi uma parte importante da vida cotidiana das civilizações, empregada de diversas maneiras, em todas as áreas de atividades do ser humano, desde as atividades ligadas à sobrevivência até o caminhar ou passear filosofando, como ocorria no “Philosofen Weg” de Heidelberg. As condições atuais do trabalho centralizado no computador, o trabalho digital, assim como o estilo de vida imposto pelas grandes cidades – fenômeno do urbanismo – “roubou” da espécie humana essa condição vital de funcionalidade e saúde, provocando a alta prevalência de sedentarismo e o seu impacto sobre a gênese e as complicações das condições crônicas.
Vale lembrar que a prevalência dos indivíduos insuficientemente ativos, de cerca de 60%, segundo o Programa Agita São Paulo, é superior à prevalência de todos os outros fatores de risco como diabetes, 9%, obesidade, 18%, hipertensão, 22% e tabagismo, 9%. Todos nós temos em casa pelo menos um sedentário.
Realizar atividade física no mundo contemporâneo, reagindo às pressões do urbanismo e das formas atuais de trabalho é um grande desafio.
            O conhecimento dos determinantes da atividade física regular é uma condição importante para o desenvolvimento de programas efetivos para encorajar o engajamento de todos os segmentos da população, favorecendo ou dificultando (barreiras) a adoção de hábitos saudáveis.
O potencial que há na saúde pública para a atividade física e para o exercício físico somente poderá ser cumprido, ou atingido, se os determinantes comportamentais forem corretamente identificados e, conseqüentemente, gerenciados. O indivíduo ou paciente deve estar ativamente engajado no processo de modificação de comportamento. Isto significa que a motivação, como a força motriz interna de cada indivíduo, é fundamental para a adesão ao programa e a manutenção dos níveis prescritos de atividade física.
Recomendações práticas para aumentar a aderência à atividade física e exercício:
1. Identifique um ótimo motivo para iniciar atividades físicas;
2. Mobilize a motivação, aumente a confiança, observe e discuta os benefícios;
3. Identifique os determinantes e as barreiras e encontre formas de aproveitá-los ou de superá-los, respectivamente;
4. Minimize lesões ou complicações iniciando com uma prescrição de intensidade moderada;
5. Busque suporte social, promova atividade física ou exercício em grupo;
6. Incorpore diversificação e enfatize a satisfação ou a preferência por algumas atividades;
7. Promova reforço positivo através de avaliações periódicas; Comemore suas conquistas;
8. Recrute apoio entre membros da família e amigos; procure relações de amizade em academias;
9. Inclua um jogo recreativo no programa para aumentar satisfação;
10. Estabeleça regularidade de horário para gerar hábito;
11. Utilize planilhas para marcar os êxitos;
12. Reconheça os sucessos, comemore e use um sistema de premiação. Reconhecimentos intangíveis podem ser mais eficazes do que os tangíveis;
13. Procure profissionais de educação física entusiastas, entusiasmados e com liderança, bem treinados, empáticos e sensíveis.
Felizmente as opções são diversificadas! Vale ainda ressaltar que estratégias e esforços se complementam e são sinérgicos e atitudes bem orquestradas serão sempre mais efetivas. 

                                                                                                                       Márcio Marega